sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Hábitos que te fazem engordar.

Você pensava que era a comida que te engordava, né?

Não é. Os verdadeiros vilões são 14 hábitos nefastos.

Confira a lista e veja se você não se identifica com alguns ou com todos:

1- Assistir TV
Assistir televisão por períodos prolongados de tempo é um forte fator para a obesidade. Pesquisas recentes provaram que pessoas que assistem TV por volta de duas horas ao dia tem maior probabilidade de estarem acima do peso que aquelas que assistem somente meia hora por dia. Quando você assiste TV, você está virtualmente parado. Seu coração, pressão do sangue e metabolismo diminuem, resultando em uma queda de 20 a 30 calorias gastas por hora. Pesquisadores de Harvard mostraram que há uma ligação entre o volume de alimentos que as crianças e o tanto de TV que elas assistem.

2- Comer muito rápido
Esse é um hábito cada vez mais comum, principalmente em cidades grandes. Comer rapidamente faz com que você coma muito antes de perceber que já está satisfeito. O cérebro leva de 15-20 minutos para começar a enviar sinais de satisfação. Cientistas supõem que comer rapidamente é um fator de risco para uma sindrome metabólica, uma combinação de sintomas como pressão alta, obesidade, colesterol alto, e resitência à insulina.

3- Beliscar enquanto faz outras atividades
Se você come lanches ou bolachas enquanto trabalha em frente ao computador, ou dirige, ou assiste TV, fazendo compras com um amigo, conversando ao telefone, é provável que o estilo de “beliscar” durante as atividades aumenta as chances de você ficar acima do peso ou obeso.

4- Consumo frequente de fast food
Uma das razões para estarmos vendo mais casos de obesidade em nossa sociedade atual é que estamos muito estressados e ocupados para fazermos refeições saudáveis em casa, optando então por pegar ‘fast foods’ na lanchonete mais próxima. ‘Fast foods’ comprometem a qualidade da dieta ao substituir outros alimentos mais saudáveis. São também conhecidas por possuir alto teor de gordura saturada e trans, além de pouca fibra e grandes porções, o que leva à obesidade.

5- Comer por conforto emocional
Comer para conforto emocional é a prática de consumir largas quantidades de comida em resposta a sentimentos (como depressão, ansiedade ou solidão), ao invés de fome. Especialistas estimam que 75% da alimentação ‘extra’ é causada pela emoções. Quantas vezes você não se pegou indo até a cozinha atrás de uma bolacha, ou mandando ver em ‘junk food’ quando você está estressado, mas não necessariamente com fome?

6- Falta de tempo para praticar exercícios
Com todas as demandas da sua agenda, fazer exercícios pode ser a última coisa da sua lista de prioridades. Nesse caso, você não está sozinho. Vivemos uma vida mais sedentária que nossos antepassados, mas mesmo assim nossas mentes parecem estar sempre correndo de tudo o que realmente temos que fazer. Infelizmente, entre ficarmos parados no trânsito, trabalhar, e sentar cansados na frente da TV ao fim do dia, exercícios podem acabar ficando de lado.

7- Seus amigos podem fazer você engordar
Se você está ganhando peso, deve olhar para as pessoas com quem você está andando. Um estudo recente sugere que a obesidade pode ser “socialmente contagiosa”. O estudo foi conduzido em mais de 12.000 pessoas em 32 anos, e conclui que, tendo um amigo, parente ou cônjuge acima do peso aumenta o risco de obesidade de 37 a 57%.

8- Dormir pouco
Dormir pouco pode aumentar o risco de obesidade ao aumentar a produção de grelina (um hormônio estimulador de apetite) e diminuir a leptina (um supressor de apetite). Um estudo mostrou que, comparando com oito horas de sono, cada hora a menos resultou em um aumento de até 3% na gordura corporal

9- Desconhecer quantidade de calorias e gorduras
Muitas pessoas comem alimentos sem ter idéia de valores calóricos ou de gordura. Isso leva a ganho de peso e hábitos alimentares pouco saudáveis, porque você pode facilmente comer o dobro de calorias necessárias para manter seu peso. Fica difícil perder peso, se você não sabe quantas calorias está comendo.

10- Cartões de credito
Seu cartão pode afetar muito mais do que o seu orçamento. Visa conduziu um estudo em 100.000 transações de restaurantes fast food e notou que pessoas que pagam com o cartão consomem até 30% a mais que pessoas que pagam em dinheiro. Para a mulher padrão, que vai a um restaurante fast-food uma vez por semana, isso adiciona um extra de 17.160 calorias por ano.

11- Pular refeições
Pesquisas mostraram que pessoas que tomam café da manhã tem menor possibilidade de estar acima do peso, e que a refeição matinal parece ajudar aqueles que perderam peso à manter essa perda. Pular uma refeição leva a um aumento brutal de fome compensatória.

12- Usar roupas pouco confortáveis
Pesquisadores descobriram que roupas casuais e confortáveis aumentam a possibilidade de atividade fisíca. Especificamente, os participantes da pesquisa andaram uma média de 491 (ou 8%) passos a mais no Dia do Jeans (Nota: dia em que algumas empresas americanas liberam os usuários para usar roupas casuais, como jeans, camiseta, etc.) do que nos dias em eles usavam roupas formais. Também foi estimado que esses passos a mais levaram a uma média de 25 calorias extras queimadas. Assim, considerando toda a semana de trabalho, pode-se chegar a um extra de de 6.250 calorias queimadas em um ano.

13- Não se pesar
Um estudo recente mostrou que pessoas em dieta que se pesam diariamente perderam até 6 kg em dois anos, enquanto aqueles que nunca se pesaram perderam apenas 2 kg. Outro estudo concluiu que aqueles que se pesam diariamente tem 82% menos chances de voltar a recuperar peso após o fim da dieta.

14- Tédio
Uma pesquisa mostrou que a maioria das pessoas comem quando estão entediadas ou estressadas.

Fonte Acidez Mental

Mais do que desejar

"O vosso Pai sabe o que vos é necessário
antes de vós Lho pedirdes." Mateus 6:8



Quando C. S. Lewis era criança, ele gostava de ler os livros de E. Nesbit, especialmente o livro 'Cinco Crianças e Ele'. Neste livro, irmãos e irmãs em férias de verão descobrem uma velha fada de areia que lhes concede um desejo todos os dias. Mas cada desejo trazia às crianças mais problemas do que felicidade pois não podiam prever os resultados ao adquirirem tudo o que pediam.

A palavra de Deus nos diz para tornarmos conhecidos os nossos pedidos a Deus (Filipenses 4:6). Mas a oração é muito mais que revelarmos a Deus o que queremos que Ele faça por nós. Quando Jesus ensinou os Seus discípulos a orar, Ele começou por lembrar-lhes "O vosso Pai sabe o que vos é necessário antes de vós Lho pedirdes" (Mateus 6:8).

O que apelidamos de "Oração do Pai Nosso" tem mais a ver com o vivermos uma relação crescente de confiança com o nosso Pai celestial, do que obtermos o que queremos d'Ele. Quando crescemos na fé, as nossas orações tornam-se cada vez menos uma lista de desejos e cada vez mais uma conversa íntima com o Senhor.

Quando já estava próximo do fim da sua vida, C. S. Lewis escreveu: "Se Deus me tivesse concedido tudo o que pedi nas orações ignorantes que fiz na minha vida, onde estaria eu agora?"

A oração significa colocarmo-nos na presença de Deus para recebermos d'Ele o que realmente precisamos.

O NOSSO MAIOR PRIVILÉGIO É FALARMOS COM DEUS;


O NOSSO MAIOR DEVER É ESCUTÁ-LO.

@thimarins  
 

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Cristão é demitido por se negar a usar o número “666″ no uniforme da empresa


  


 Um operário de uma fábrica de plásticos da cidade de Dalton, Estado da Geórgia, afirma em um processo federal que foi demitido após se recusar a usar uma etiqueta com o número ’666′.
Billy E. Hyatt afirma que foi sumariamente despedido por motivos religiosos da Berry Plastics Corp., empresa onde trabalhava desde junho de 2007. Ele alega que se recusou a usar uma espécie de adesivo no uniforme, anunciando que a fábrica estava sem acidentes de trabalho havia 666 dias.
Hyatt disse ser um cristão devoto e que todos os funcionários usavam adesivos no uniforme mostrando por quanto tempo a fábrica não registrava um acidente. Ele começou a ficar preocupado no início de 2009, quando o número colocado nos uniformes chegou na casa dos 600. Quando a contagem do departamento de segurança da empresa se aproximava de 666, número considerado a “marca da besta” pelo livro de Apocalipse, o cristão devoto tomou uma decisão.
Ele alega que se aproximou do seu gerente e explicou que aquilo ia contra sua fé, pois seria forçado “a aceitar a marca da besta e ser condenado ao inferno.” O gerente garantiu que ele não precisaria usar o número se não quisesse. Além disso, seu chefe pediu para não se preocupar com isso, pois talvez alguém teria um acidente, ou talvez decidissem mudar o calendário “como usar o adesivo com o número 665 por dois dias, ou alguma outra manobra para evitar a exibição do 666”.
Quando chegou o dia 12 de março de 2009, Hyatt chegou ao trabalho e recebeu uma etiqueta com o número 666. Imediatamente procurou o gerente para explicar novamente sua recusa. Naquela ocasião foi informado de que suas crenças eram “ridículas” e que se não usasse o adesivo teria uma suspensão de três dias. Hyatt voltou para casa e levou a suspensão de três dias. Mas ele acabou sendo demitido depois de cinco dias, quando uma reunião do departamento de recursos humanos considerou sua justificativa inaceitável.
Ele entrou então com uma queixa junto ao Comitê por Oportunidades Igualitárias de Emprego, órgão da Secretaria Estadual de Indústria e Comércio da Geórgia. Contratou também o advogado Stephen Mixon, o qual conseguiu que o Comitê lhe garantisse o direito de processar a empresa.
O processo agora chegou a sua parte final e Hyatt está reivindicando indenizações e salários atrasados, além de dano moral, por afirma que a empresa o obrigou a passar por uma terrível situação.
Para ele, o caso se qualifica como perseguição religiosa, uma vez que foi constrangido a “abandonar suas crenças religiosas.” A empresa, que perdeu em primeira instância não retornou as várias ligações e e-mails pedindo comentários. Apenas justificou que só precisará responder à reclamação em juízo.

Traduzido e adaptado por Gospel Prime de Courthouse News e CBS News

Soldado Humilhado

 http://meme.zenfs.com/u/1485384b7444a0f496d8caee91b3c16356f59842.jpeg
Um jovem que trabalhava no exército era humilhado por ser cristão. Um dia seu su...perior
querendo humilhá-lo na frente do pelotão chamou o soldado e disse:
Jovem aqui, pegue esta chave, vá até aquele Jipe e estacione ali na
frente. O jovem disse: Não sei dirigir. Então disse o superior, peça
ajuda a seu Deus. Mostre que Ele existe. O soldado pegou a chave e
começou a orar, depois ligou o veículo, manobrou e estacionou
perfeitamente. Ao sair do Jipe o soldado viu todos de joelhos, chorando e
dizendo: Nós queremos teu Deus.
O jovem soldado espantado, perguntou
o que estava acontecendo. O superior chorando abriu o capô do Jipe e
mostrou para o jovem que o carro estava sem motor.
O jovem então
disse: Estão vendo? Esse é o Deus que sirvo. O Deus do impossível. O
Deus que traz a existência aquilo que não existe!
então clame por ele e adora a ele.

Charges/Tirinhas Gospel


Visitei vários sites/blogs procurando charges/tirinhas gospel achei alguns (18 charges/tinhas) para você que é leitor e também visitante. Os charges/tirinhas a seguir alguns são de comédia e outros de Reflexão. Bom se divirta mais também reflita.



















sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Dicas de Saúde - Mau Hálito

http://2.bp.blogspot.com/_pMxMXFn7L-4/TAMHfNfo1DI/AAAAAAAAOzE/qNRJt8-2qCY/s1600/mau+halito.jpg
O QUE É?
 Consiste nos odores desagradáveis oriundos da cavidade bucal ou através da respiração.
Desde que o mundo é mundo, as pessoas se lamentam do mau hálito. Há uns 3,5 mil anos, o médico grego Hipócrates já prescrevia um bochecho de vinho com ervas aromáticas para melhorar o hálito. E um jovem fabricante de cosméticos, na velha Roma, ficou riquíssimo quando inventou e começou a produzir essência de hortelã para melhorar o hálito.
COMO OCORRE?
Cerca de 60% de toda a população mundial tem ou teve mau hálito. Uma das causas básicas do mau hálito, ou halitose, está relacionada aos molhos picantes que usamos na nossa alimentação. Após digerirmos alho ou cebola, por exemplo, o seu odor não só se apresenta em nosso hálito, como até recende de nossa pele ou vem do ar que expelimos dos pulmões.
Mas 90% daquele "bafo repulsivo" que muita gente tem procede dos resíduos alimentares daquilo que comemos durante o dia, sem que tenhamos acesso ou tempo para escovar os dentes após cada refeição, mesmo aquele cafezinho do escritório. Minúsculas partículas de comida são acolhidas no intervalo dos dentes, das pontes ou dentaduras que usamos.
Se você padece de placas na gengiva, tal efeito pode perdurar por dias. Muito comum causa de halitose, o acúmulo de alimentos nas reentrâncias das amígdalas gera “fermentação” destas substâncias com a, conseqüente, proliferação destas bactérias. Há a, eventual, liberação de “farelinhos” mal-cheirosos recebendo o nome de amigdalite caseosa (caseo amigdaliano)....
A bactéria que vive na boca e se banqueteia com os resíduos de comida que ficam entre os dentes é a primeira causa do mau hálito. Como ela fermenta, seus sub-produtos geram gás sulfúreo, o mesmo gás presente no ovo podre. Essas bactérias gostam de se localizar na parte anterior da língua, criando aquele muco esbranquiçado que geralmente constatamos ao acordar pela manhã.
Para nossa sorte, a natureza fez com que o corpo humano tivesse em nossas bocas sua própria defesa anti-bacteriana: a saliva. A bactéria bucal que causa mau hálito é "anaeróbica", isto é, as que gostam de viver em locais onde existe pouco ou nenhum oxigênio. A saliva, dentre outras coisas, contém excesso de oxigênio.
O cheiro desagradável que sentimos em nosso hálito ao acordar procede da bactéria que se escondeu em locais sem oxigênio da boca. As glândulas salivares restringem ao mínimo sua produção durante as horas do sono, porque você não está acordado e comendo. A boca resseca, e as bactérias se multiplicam, fazendo com que seu hálito cheire fermentado ao que você comeu na noite anterior.
 
O QUE FAZER? 
 
Escove os dentes sempre que puder, principalmente após cada refeição. Passe um fio dental entre os dentes e depois bocheche fortemente (se quiser bochechar com uma pitada de bicarbonato de sódio, será mais eficiente)
aumento do volume da urina,
Depois gargareje para lavar a sua língua, especialmente a parte do fundo.
Para aumentar a produção de saliva na boca, evitando o prejudicial ressecamento, mastigue uma goma de mascar qualquer (preferencialmente diet).
Tenha uma alimentação rica em cenoura, maçã e outros alimentos fibrosos. Eles auxiliam na promoção de uma limpeza total na parte dos dentes que fica na linha das gengivas.
Para diminuir o mau hálito oriundo de excesso de bebida ou do cigarro, procure bochechar três vezes ao dia com água e limão (sem açúcar ou dietéticos). O limão tem ácidos que anulam os odores típicos dessas substâncias.
Beba muita água.
Visite seu dentista pelo menos duas vezes por ano.
Perguntas que você pode fazer ao seu médico
O que devo fazer em primeiro lugar, quando apresentar halitose?
Quem deve coordenar a investigação, o otorrino, o dentista ou o gastroenterologista?
Posso usar bochechos e gargarejos com produtos populares? 

Dez Dicas Para a Sua Saúde Espiritual


1. Cultive a Comunhão

Se andarmos na luz, conseguiremos olhar para nosso semelhante com outra perspectiva divina. Construímos o prazer da comunhão na proporção em que vamos caminhando na luz.“Mas se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo pecado” (1 João 1:7).

2. Pratique a Escritura

“Portanto, todo aquele que ouve estas minhas palavras e as pratica será semelhante ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha” (Mateus 7:24). Não basta ouvir ou simplesmente ler as Escrituras. O grande segredo está em praticá-las em nosso viver.

3. Disciplina na Oração

A oração nos torna mais corajosos, ousados, pacientes e determinados. Neste mundo, nada gera mais temor que a Palavra de Deus. “Ora, quando Daniel soube que a escritura estava assinada, entrou em sua casa, no seu quarto em cima, onde estavam abertas as janelas para o lado de Jerusalém, e três vezes no dia se punha de joelhos, orava e dava graças, diante do seu Deus” (Daniel 6:10).

4. Parceria na Oração

A união de duas pessoas com o propósito de orar gera implicações no mundo espiritual que vão além da nossa capacidade de dimensionar. “Pedro e João subiam juntos ao templo à hora da oração, a nona” (Atos 3:1). Contudo nossas orações individuais não devem ser descartadas.

5. Adoração. Mantenha seu coração conectado com o Senhor

Experimente uma espiritualidade sadia. Aprenda a adorar. É nela que o homem reconhece a sua pequenez diante da grandeza do seu Senhor. “Ó, vinde, adoremos e prostremo-nos; ajoelhemos diante do Senhor que nos criou” (Salmo 95:6).

6. Santidade em sua vida. Assuma este Compromisso

“Sem santidade ninguém verá o Senhor” (Hebreus 12:14). Se inexistir o compromisso com santidade, a vida espiritual não vai bem. O cristão deve crescer em santidade, já que este é o propósito da ação do Espírito Santo em nossas vidas.

7. Diga não ao pecado. Sempre

“Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para lhe obedecerdes em suas concupiscências” (Romanos 6:12). A principal causa da estagnação e perda da vitalidade espiritual é o pecado. Ele compromete ferozmente a sua comunhão com Deus, com o corpo de Cristo e a igreja. Renuncie o mal e tudo de negativo.

8. Priorize a Presença de Deus

Devoção à Escritura. Intimidade em oração. A presença de Deus deve se manifestar em tudo aquilo que fizermos para a glória do Seu nome. “Uma coisa pedi ao Senhor; e a buscarei; que possa morar na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do Senhor, e aprender no seu templo” (Salmo 27:4).

9. Viva como Filho do Rei

Em Romanos 8:14 aprendemos que “todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus”. O inimigo lança dúvidas em seu coração. Muitos cristãos não vivem de acordo com os planos propostos por Deus porque duvidam da filiação divina. Você é filho de Deus e deve viver com essa convicção.

10. Tenha um Coração de Servo

“Não sejais vagarosos no cuidado, mas sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor”(Romanos 12:11). Jesus nos deixou um precioso exemplo quando disse: “Pois o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos” (Marcos 10:45). Sirva a Deus em todos os momentos. Não meça esforços para ajudar a quem precise. A necessidade dos outros é uma oportunidade de colocar isso à prova, um propósito.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Tenho força nas minhas fraquezas

"Vai, pois, agora, e Eu serei com a tua boca e te ensinarei o que hás de falar."
Êxodo 4:12


Moisés, no momento em que Deus o chamou, inventou desculpas. "Ah! Senhor! Eu não sou homem eloquente, nem de ontem, nem de anteontem, nem ainda desde que tens falado ao teu servo; porque sou pesado de boca e pesado de língua" (Êxodo 4:10).

As palavras do versículo indicam que Moisés tinha um problema com a fala - talvez ele gaguejasse. Mas o Senhor disse-lhe: "Quem fez a boca do homem? Ou quem fez o mudo, ou o surdo, ou o que vê, ou o cego? Não sou Eu, o Senhor?" (versículo 11).

As nossas deficiências, as nossas inaptidões, os nossos impedimentos não são acidentes; eles são desígnios de Deus. Ele usa cada uma das nossas falhas para a Sua própria glória. A maneira de Deus lidar com o que chamamos de "limitações" não é removê-las, mas dotá-las de força usando-as para o bem.

No Novo Testamento, o apóstolo Paulo referiu-se a um não específico: a um "espinho na carne" que ele pedia repetidamente ao Senhor para lhe ser retirado (II Coríntios 12.7,8). Mas Deus disse "A Minha graça te basta, porque o Meu poder se aperfeiçoa na fraqueza" (versículo 9).

Paulo aprendeu a "tirar prazer" mesmo das suas dificuldades. "De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo" disse ele (versículo 9) "Porque, quando estou fraco, então, sou forte" (versículo 10).



A força de Deus é melhor revelada na nossa fraqueza.
 

Tudo sobre a Superstição

http://3.bp.blogspot.com/-EGSeWC8qwdk/TcV6sztagFI/AAAAAAAAAE0/9VEsqynvf_A/s1600/FillenSadBlog+%25281%2529.jpg 

1.1. Definição

Nós podemos encontrar várias definições para superstição: o dicionário Aurélio nos traz assim: “superstição: 1- Sentimento religioso baseado no temor ou na ignorância, e que induz ao conhecimento de falsos deveres, ao receio das coisas fantásticas, e à confiança em coisas ineficazes; crendice; 2- Crenças em presságio tirados de fatos puramente fortuitos; 3- Apego exagerado e/ou infundado a qualquer coisa.”

1.2. O que é superstição

Podemos dizer que superstição não é apenas brincadeira ou passatempo, eu diria até que podemos chamar de religião, por causa da fé que as pessoas dirigem a coisas, objetos, a pessoas, e porque não dizer ao demônio, também chamamos de idolatria. Certa vez escutei um pastor em um sermão dizendo o seguinte: “Quem liga o rádio pela manhã, e escuta o horóscopo, está deixando que o Diabo entre dentro de sua casa…”, por isso digo que superstição é idolatria, “coisa que o Diabo gosta”.
Enquanto a verdadeira fé em Deus consiste em confiança em Deus, conhecimento de Deus, obediência a Deus, amor, dedicação, esperança, adoração a Deus; a superstição coloca o homem diante do poder das trevas, do Diabo, e quem se entrega a este tipo de coisa, certamente está caminhando para a perdição eterna.
Podemos tirar a seguinte conclusão disso tudo: superstição é pecado, e tira a salvação do cristão, se ele não reconhece e se arrepende.
A superstição está se tornando uma nova ciência, uma nova crença com os seus muitos adeptos. O significado original da palavra superstição é “ pôr cima ”, que vem da palavra latina “supertitio”, representa aquilo que está acima da possibilidade humana, o reconhecimento de uma força superior. Muitos tem esta crença acima de fé em Deus. Uma “crença” que quer saber mais do que as verdades que Deus revelou na Bíblia.
Superstição, podemos afirmar que é uma repetição contínua do pecado, ou seja, a vontade de ser como Deus para manejar as forças encobertas e misteriosas. Ou também, uma nova “ciência” para aqueles que não aceitam Deus como o Senhor da sua vida, daqueles que querem ser o próprio senhor da sua vida, que querem ser como Deus (Gn 3.4,5).
Vemos o surto da superstição no cumprimento das palavras do apóstolo Paulo em 2 Timóteo 4.3,4. Onde Paulo exorta para que a pregação da Palavra seja mantida sempre, com perseverança, pois os homens, por causa da cobiça e ignorância, deixarão surgir novas doutrinas, e  “deixarão de dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas.”
E não é isso que acontece hoje, as pessoas estão se deixando levar por estas “fábulas”, que apenas fazem mal para a alma do ser humano, pois leva certamente a condenação, e o que o ser humano, convertido pelo Espírito Santo, quer, é a salvação mediante Cristo, e não a condenação e sofrimento. Por isso a pregação da Palavra de Deus nunca deve deixar de ser pregada, pois Deus nos dá assistência para isso, e os que estão fora da Igreja cristã, precisam ser trazidos para dentro dela, para que sejam salvas também.

2. Exemplos de Superstição

Quanto mais o homem avança em descobertas e técnicas, mais se mete em feitiçarias e superstições. Assim sendo, cada jornal que se abre traz um horóscopo e, muitas vezes, as mais variadas receitas e simpatias para os mais variados problemas. Muitos se apegam a objetos, amuletos, como: figas, trevo de quatro folhas, meias luas, pata de coelho, cavalos marinhos, ferraduras e tantas outras coisas.
Existem também os serviços de baralho e leituras das mãos, para prever o futuro e o despacho, o passe e a reza para resolver qualquer problema da vida.
Na verdade, hoje vemos que pode-se ganhar muito dinheiro com a superstição dos outros, é um negócio muito lucrativo, pois os supersticiosos não tem medo de gastar com as coisas que “dão sorte”.
Assim como para os supersticiosos existem as coisas que dão sorte, tem também as coisas que “dão azar” e que, ao ver deles, devem ser evitadas. É o caso de:
• passar por baixo de uma escada;
• sair da cama com o pé esquerdo;
• o número 13;
• entrar por uma porta e sair por outra;
• gato preto;
• varrer o lixo para fora de casa, e tantas outras coisas que a “sabedoria” popular tão bem conhece.
É incrível como muitas pessoas não fazem certas coisas por medo do azar. Temos um exemplo disso dado pelo pastor Herberto Hoerlle, quando ia realizar o seu ano de prática no norte do Paraná, teve que pernoitar em Curitiba, e chegando a um hotel, só tinha o quarto treze disponível, o hoteleiro disse com todas as palavras que era um quarto que dava azar pelo número.

Leia mais: Revista Teologia

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More