terça-feira, 2 de outubro de 2012

Não seja apenas um jumento


Um jumentinho, voltando para sua casa, todo contente, fala para sua mãe:

 - Fui a uma cidade, e quando lá cheguei, fui aplaudido, a multidão gritava alegre, estendia seus mantos pelo chão... todos, estavam contentes com minha presença.

Sua mãe questionou se ele estava só. E o burrinho disse:

 - Não, eu estava levando um homem. Chama-se Jesus.

Então, sua mãe falou:

 - Filho, volte a essa cidade, mas agora sozinho.

Quando retornou a essa cidade sozinho, todos que passavam por ele, fizeram o inverso, maltratavam, xingavam e até mesmo batiam nele. Voltando para sua casa, disse para sua mãe:

 - Estou triste, pois nada aconteceu comigo. Nem palmas, nem mantos, nem honra... só apanhei, fui xingado e maltratado. Eles não me reconheceram, mamãe...

Indignado o burrinho disse a sua mãe:

 - Porque isso aconteceu comigo?

Sua mãe respondeu:

 - Meu filho querido, você sem JESUS é só um jumento.


Reações:

1 comentários:

Postei isso em um fórum e tive duas respostas bem interessantes:

1ª) A última linha, "Sem Jesus você é APENAS um jumento" implica que com Jesus você continua sendo um jumento, mas um jumento protegido e guiado.

2ª) Apesar de ser feita pra outra coisa, a parábola acaba mostrando que as pessoas só tratam bem quem está acompanhado de alguém/algo superior. Ou seja, ninguém respeita ninguém pelo que a pessoa é.


Os dois tiveram uma observação perfeita.
O 1º por contra-atacar mostrando que quem é crente é um jumento "também" usando os mesmos argumentos do texto.
E o 2º observar como as pessoas se dizem "religiosas" mas que não praticam sua "religiosidade" quanto ao proximo e sim a si mesmo.

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More