sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

CURIOSIDADES SOBRE A BÍBLIA

HISTÓRIA DA BÍBLIA


Origens

Grego, hebraico e aramaico foram os idiomas utilizados para escrever os originais das Escrituras Sagradas. O Antigo Testamento foi escrito em hebraico. Apenas alguns poucos textos foram escritos em aramaico. O Novo Testamento foi escrito originalmente em grego, que era a língua mais utilizada na época.

Os originais da Bíblia são a base para a elaboração de uma tradução confiável das Escrituras. Porém, não existe nenhuma versão original de manuscrito da Bíblia, mas sim cópias de cópias de cópias. Todos os autógrafos, isto é, os livros originais, como foram escritos pelos seus autores, se perderam. As edições do Antigo Testamento hebraico e do Novo Testamento grego se baseiam nas melhores e mais antigas cópias que existem e que foram encontradas graças às descobertas arqueológicas.

Para a tradução do Antigo Testamento, a Comissão de Tradução da SBB usa a Bíblia Stuttgartensia, publicada pela Sociedade Bíblica Alemã. Já para o Novo Testamento é utilizado The Greek New Testament, editado pelas Sociedades Bíblicas Unidas. Essas são as melhores edições dos textos hebraicos e gregos que existem hoje, disponíveis para tradutores.


O Antigo Testamento em Hebraico

Muitos séculos antes de Cristo, escribas, sacerdotes, profetas, reis e poetas do povo hebreu mantiveram registros de sua história e de seu relacionamento com Deus. Estes registros tinham grande significado e importância em suas vidas e, por isso, foram copiados muitas e muitas vezes e passados de geração em geração.

Com o passar do tempo, esses relatos sagrados foram reunidos em coleções conhecidas por A Lei, Os Profetas e As Escrituras. Esses três grandes conjuntos de livros, em especial o terceiro, não foram finalizados antes do Concílio Judaico de Jamnia, que ocorreu por volta de 95 d.C. A Lei continha os primeiros cinco livros da nossa Bíblia. Já Os Profetas, incluíam Isaías, Jeremias, Ezequiel, os Doze Profetas Menores, Josué, Juízes, 1 e 2 Samuel e 1 e 2 Reis. E As Escrituras reuniam o grande livro de poesia, os Salmos, além de Provérbios, Jó, Ester, Cantares de Salomão, Rute, Lamentações, Eclesiastes, Daniel, Esdras, Neemias e 1 e 2 Crônicas.

Os livros do Antigo Testamento foram escritos em longos pergaminhos confeccionados em pele de cabra e copiados cuidadosamente pelos escribas. Geralmente, cada um desses livros era escrito em um pergaminho separado, embora A Lei freqüentemente fosse copiada em dois grandes pergaminhos. O texto era escrito em hebraico - da direita para a esquerda - e, apenas alguns capítulos, em dialeto aramaico.

Hoje se tem conhecimento de que o pergaminho de Isaías é o mais remoto trecho do Antigo Testamento em hebraico. Estima-se que foi escrito durante o Século II a.C. e se assemelha muito ao pergaminho utilizado por Jesus na Sinagoga, em Nazaré. Foi descoberto em 1947, juntamente com outros documentos em uma caverna próxima ao Mar Morto .


O Novo Testamento em Grego

Os primeiros manuscritos do Novo Testamento que chegaram até nós são algumas das cartas do Apóstolo Paulo destinadas a pequenos grupos de pessoas de diversos povoados que acreditavam no Evangelho por ele pregado.

A formação desses grupos marca o início da igreja cristã. As cartas de Paulo eram recebidas e preservadas com todo o cuidado. Não tardou para que esses manuscritos fossem solicitados por outras pessoas. Dessa forma, começaram a ser largamente copiados e as cartas de Paulo passaram a ter grande circulação.

A necessidade de ensinar novos convertidos e o desejo de relatar o testemunho dos primeiros discípulos em relação à vida e aos ensinamentos de Cristo resultaram na escrita dos Evangelhos que, na medida em que as igrejas cresciam e se espalhavam, passaram a ser muito solicitados. Outras cartas, exortações, sermões e manuscritos cristãos similares também começaram a circular.

O mais antigo fragmento do Novo Testamento hoje conhecido é um pequeno pedaço de papiro escrito no início do Século II d.C. Nele estão contidas algumas palavras de João 18.31-33, além de outras referentes aos versículos 37 e 38. Nos últimos cem anos descobriu-se uma quantidade considerável de papiros contendo o Novo Testamento e o texto em grego do Antigo Testamento.


Traduções

A Bíblia - o livro mais lido, traduzido e distribuído do mundo -, desde as suas origens, foi considerada sagrada e de grande importância. E, como tal, deveria ser conhecida e compreendida por toda a humanidade. A necessidade de difundir seus ensinamentos através dos tempos e entre os mais variados povos, resultou em inúmeras traduções para os mais variados idiomas e dialetos. Hoje é possível encontrar a Bíblia, completa ou em porções, em mais de 2.000 línguas diferentes.

Estima-se que a primeira tradução foi elaborada entre 200 a 300 anos antes de Cristo. Como os judeus que viviam no Egito não compreendiam a língua hebraica, o Antigo Testamento foi traduzido para o grego. Porém, não eram apenas os judeus que viviam no estrangeiro que tinham dificuldade de ler o original em hebraico: com o cativeiro da Babilônia, os judeus da Palestina também já não falavam mais o hebraico.

Denominada Septuaginta (ou Tradução dos Setenta), esta primeira tradução foi realizada por 70 sábios e contém sete livros que não fazem parte da coleção hebraica; pois não estavam incluídos quando o cânon (ou lista oficial) do Antigo Testamento foi estabelecido por exegetas israelitas no final do Século I d.C. A igreja primitiva geralmente incluía tais livros em sua Bíblia. Eles são chamados apócrifos ou deuterocanônicos e encontram-se presentes nas Bíblias de algumas igrejas.

Esta tradução do Antigo Testamento foi utilizada em sinagogas de todas as regiões do Mediterrâneo e representou um instrumento fundamental nos esforços empreendidos pelos primeiros discípulos de Jesus na propagação dos ensinamentos de Deus.

Outras traduções começaram a ser realizadas por cristãos novos nas línguas copta (Egito), etíope (Etiópia), siríaca (norte da Palestina) e em latim - a mais importante de todas as línguas pela sua ampla utilização no Ocidente.
Por haver tantas versões parciais e insatisfatórias em latim, no ano 382 d.C, o bispo de Roma nomeou o grande exegeta Jerônimo para fazer uma tradução oficial das Escrituras.

Com o objetivo de realizar uma tradução de qualidade e fiel aos originais, Jerônimo foi à Palestina, onde viveu durante 20 anos. Estudou hebraico com rabinos famosos e examinou todos os manuscritos que conseguiu localizar. Sua tradução tornou-se conhecida como "Vulgata", ou seja, escrita na língua de pessoas comuns ("vulgus"). Embora não tenha sido imediatamente aceita, tornou-se o texto oficial do cristianismo ocidental. Neste formato, a Bíblia difundiu-se por todas as regiões do Mediterrâneo, alcançando até o Norte da Europa.

Na Europa, os cristãos entraram em conflito com os invasores godos e hunos, que destruíram uma grande parte da civilização romana. Em mosteiros, nos quais alguns homens se refugiaram da turbulência causada por guerras constantes, o texto bíblico foi preservado por muitos séculos, especialmente a Bíblia em latim na versão de Jerônimo.

Não se sabe quando e como a Bíblia chegou até as Ilhas Britânicas. Missionários levaram o evangelho para Irlanda, Escócia e Inglaterra, e não há dúvida de que havia cristãos nos exércitos romanos que lá estiveram no segundo e terceiro séculos. Provavelmente a tradução mais antiga na língua do povo desta região é a do Venerável Bede. Relata-se que, no momento de sua morte, em 735, ele estava ditando uma tradução do Evangelho de João; entretanto, nenhuma de suas traduções chegou até nós. Aos poucos as traduções de passagens e de livros inteiros foram surgindo.


As Primeiras Escrituras Impressas

Na Alemanha, em meados do Século 15, um ourives chamado Johannes Gutemberg desenvolveu a arte de fundir tipos metálicos móveis. O primeiro livro de grande porte produzido por sua prensa foi a Bíblia em latim. Cópias impressas decoradas a mão passaram a competir com os mais belos manuscritos. Esta nova arte foi utilizada para imprimir Bíblias em seis línguas antes de 1500 - alemão, italiano, francês, tcheco, holandês e catalão; e em outras seis línguas até meados do século 16 - espanhol, dinamarquês, inglês, sueco, húngaro, islandês, polonês e finlandês.

Finalmente as Escrituras realmente podiam ser lidas na língua destes povos. Mas essas traduções ainda estavam vinculadas ao texto em latim. No início do século 16, manuscritos de textos em grego e hebraico, preservados nas igrejas orientais, começaram a chegar à Europa ocidental. Havia pessoas eruditas que podiam auxiliar os sacerdotes ocidentais a ler e apreciar tais manuscritos.

Uma pessoa de grande destaque durante este novo período de estudo e aprendizado foi Erasmo de Roterdã. Ele passou alguns anos atuando como professor na Universidade de Cambridge, Inglaterra. Em 1516, sua edição do Novo Testamento em grego foi publicada com seu próprio paralelo da tradução em latim. Assim, pela primeira vez estudiosos da Europa ocidental puderam ter acesso ao Novo Testamento na língua original, embora, infelizmente, os manuscritos fornecidos a Erasmo fossem de origem relativamente recente e, portanto, não eram completamente confiáveis.


Fonte: www.sbb.org.br


A BÍBLIA APRESENTA
1. O melhor livro que já foi escrito (II Timóteo 3:16,17)
2. O maior Mestre na história da humanidade (João 14:26)
3. A melhor resposta acerca da vida eterna (Lucas 2:49)
4. A maior transformação operada pelo poder de Deus (João 1:12, 13)
5. A maior evidência de um verdadeiro cristianismo (II Corintios 5:17)
6. A melhor orientação para a saúde espiritual (II Timóteo 2:15)
7. A melhor descrição de Cristo como nosso Senhor (Apocalipse 1:13-17)
8. O melhor entendimento (I João 5:20)
9. O maior poder para todo aquele que crê (Romanos 1:16)
10. A maior pergunta que todos devemos responder (Atos 16:30,31)
11. O maior mistério (I Timóteo 3:13)
12. O maior e melhor presente (João 3:16)
13. A melhor arma (Hebreus 4:12)
14. A melhor e maior recompensa para a obediência (João 15:14)
15. O maior sacrifício (Gálatas 2:20)
16. O único sacrifício pedido aos crentes (Romanos 12:1)
17. O maior desejo do apóstolo Paulo (Filipenses 3:10,11)
18. A melhor regra para viver melhor (Mateus 7:12)
19. Total segurança para crentes fiéis (I João 5:13)
A melhor condição para se conseguir felicidade (Lucas 10:20)

RARIDADES BÍBLICAS
1. Matusalém, o homem mais velho da Bíblia, morreu antes de seu pai, Enoque que ascendeu ao Céu.
2. Em Gênesis 38:27-30 é relatado o incidente de uma mão que nasceu primeiro que o primeiro dos gêmeos.
3. Paulo lançou ao fogo uma serpente viva (Atos 28:3,5).
4. Elifaz, amigo de Jó, viu um fantasma que lhe fez arrepiar os cabelos. (Jó 4:15).
5. "Sô" era um rei do Egito. (II Reis 17:4)
6. Em Isaías 66:24 são mencionados uns vermes imortais.
7. Há na Bíblia uma profecia segundo a qual "a luz da Lua será como a luz do Sol." (Isaías 30:26).
8. Ló era o pai de Moabe e Bem-ami, e também o avô dos dois porque as "duas filhas de Ló conceberam do próprio pai." (Gên. 19: 36-38).
9. Não se permitia que os corcovados ministrassem nos templos. (Lev. 21:20).
10. A Espanha aparece no Antigo Testamento com o nome de Társis, para onde foi Jonas.
11. Quarenta e duas mil pessoas perderam a vida por não saberem pronunciar a palavra Shibolet. (Juízes 12:5,6).
12. Quase ninguém reconhece estes nomes: Samua, Safate, Jigael, Palti, Gadiel, Gadi, Amiel, Setur, Nabi, Guel; no entanto Josué e Calebe, que também foram espias, são universalmente conhecidos.
13. Amarias foi um sumo sacerdote no tempo dos juízes (I Crônicas 6:7), um chefe da família da tribo de Levi (I Crônicas 23:19); sumo sacerdote no reinado de Salomão (I Crônicas 6:11); principal sacerdote no tempo do rei Josafá (II Crônicas 19:11); um distribuidor das ofertas no templo no reinado de Ezequias (II Crônicas 31:15); o bisavô de Sofonias (Sof. 1:1); um dos sacerdotes que voltaram de Babilônia para Jerusalém( Nee. 12:2); um dos homens que haviam se casado com mulheres estrangeiras no tempo de Esdras (Esdras 10:42); um dos sacerdotes no governo de Neemias ( Nee. 10:3); um cidadão de Jerusalém no tempo de Neemias (Nee.11:4).
14. Eva não teve mãe. ( Gên.2:21 e 22).
15. Caim casou-se com sua própria irmã. (Gên. 5:4)
16. A única idade de mulher que se menciona na Bíblia é a de Sara. ( Gên. 23:1).
17. A primeira cirurgia foi realizada por Deus, quando tirou uma costela de Adão. ( Gên. 2:21,22).
18. Depois da Criação do homem, a primeira referência feita ao sábado aparece no deserto do Sinai. ( Êxodo 16:23).
19. São registrados na Bíblia alguns nomes com as terminações verbais: Ar (Núm. 21:15), cidade limítrofe com Moabe; Er (Gên. 38:1-7; 46:11), filho de Judá; Ir (I Crôn. 7:12) da tribo de Benjamim.
20. O nome Rafael encontra-se em I Crôn. 26:7.
21. Além de Jesus, Elias e Moisés foram os únicos homens que jejuaram 40 dias e 40 noites. (I Reis 19:8 e Deut. 9:9).
22. A Arca de Noé tinha três andares (Gên. 6:16).
23. Eliseu fez flutuar um machado de ferro. (II Reis 6: 5-7).
24. O Salmo 119, o mais longo capítulo da Bíblia, é um acróstico. Os 176 versículos acham-se divididos em 22 seções de oito versos cada uma, correspondendo a cada uma das letras do alfabeto hebraico.
25. Ogue, rei de Basã, dormia numa cama de ferro de 9 côvados de comprimento e 4 côvados de largura.
26. Durante os quarenta anos no deserto os israelitas não comeram pão, não beberam vinho, nem bebida forte, e suas vestes e sandálias não se gastaram. (Deut. 29:5,6).
27. Em Josué 10:11 está registrado que o Senhor fez cair sobre os inimigos de Israel uma chuva de pedras tão forte que foi maior o número de mortos por ela do que pela espada.
28. Em Gate houve um homem tão grande em estatura, que tinha seis dedos em cada mão e em cada pé. (II Sam. 21:20).
29. Elias teve o privilégio de comer uma refeição preparada por um anjo. (I Reis 20:30).
30. Um só muro, na cidade de Afeque, caiu sobre 27.000 homens e os matou. (I Reis 19:6)
31. A Bíblia registra um único caso de morte por insolação, a do filho da sunamita. (II Reis 4: 18-20).
32. Jó, no capítulo 6, verso 6, faz a seguinte pergunta: "haverá sabor na clara de ovo?"
33. Não era permitido aos sacerdotes levitas, filhos de Zadoque, usar vestes de lão.(Eze. 44:17).
34. Se as pragas do Egito foram terríveis, piores ainda serão as dos últimos dias, segundo Apocalipse 16:21, pois haverá pedras com o peso de mais de 34 quilos.
35. João Batista usava sempre uma veste de pêlo de camelo. (S. Mat. 3:4).
36. A palavra Mesopotâmia significa "entre dois rios", neste caso o Tigre e o Eufrates.
37. Segundo alguns comentários bíblicos, o mais eloqüente discurso de Cristo encontra-se em Lucas 17:32 e consta apenas de seis palavras: "Lembrai-vos da mulher de Ló."
38. Diz-se que a mais antiga cidade do mundo que ainda é habitada, é Damasco. (New Standard Encyclopaedia, vol.4, pág. 17.)
A cruz não podia ser colocada sobre nenhum cidadão romano. Esse castigo era reservado para os escravos, criminosos e estrangeiros. Acredita-se que esse tipo de morte foi introduzido na Palestina por Antíoco Epifânio, pelo ano de 165 AC. (Bible Dictionary, vol. 8, pág. 236).

DADOS IMPORTANTES
1. A palavra Bíblia vem do grego, através do latim, e significa: livros.
2. A Bíblia é uma coleção de 66 livros: 39 no Antigo Testamento e 27 no Novo.
3. Há Bíblias que incluem os livros apócrifos, num total de 15; estes porém, não pertencem ao cânon sagrado por não terem sido inspirados por Deus, como foram os outros 66.
4. A Bíblia foi traduzida para mais de 1500 línguas e dialetos.
5. No ano de 1250 o cardeal Caro dividiu a Bíblia em capítulos, que foram divididos em versículos no ano de 1550, por Robert Stevens.
6. Alguns dos livros da Bíblia são pequenos demais para serem chamados livros. São mensagens, cartas e pequeninas histórias.
7. A diferença entre o Antigo e o Novo Testamento é que o primeiro foi escrito antes de Cristo, e o segundo, depois de Cristo.
8. Calcula-se que decorreram quatrocentos anos entre o último livro do Antigo Testamento e o primeiro do Novo.
9. A Bíblia inteira foi escrita num período que abrangeu mais de 1600 anos.
10. É uma obra de cerca de 40 autores, das mais variadas profissões: de humildes agricultores, pescadores e até renomados reis.
11. Os autores mais fecundos da Bíblia foras: Moisés, no Antigo Testamento e Paulo, no Novo Testamento.
12. O que há de peculiar neste livro é que, apesar da grande diferença entre os autores, há entre eles uma harmonia tão grande que parecem terem vivido na mesma época.
13. A Bíblia foi escrita em circunstâncias difíceis, pois não havia a máquina de escrever. Algumas de suas páginas foram originalmente gravadas em pedra ou madeira, mas em sua maioria foram escritas em papiro.
14. Alguns dos livros da Bíblia foram escritos no deserto do Sinai, outros no cárcere e no desterro, algumas nas cidades e outros no cativeiro.
15. Os escribas eram os encarregados de escrever e compilar as Escrituras.
16. Em 1947 foram encontrados uns rolos de antigos manuscritos bíblicos, entre eles o livro de Isaías e outros do Antigo Testamento, cuja data remonta a alguns séculos antes de Cristo.
17. O Antigo Testamento foi escrito em hebraico, com exceção de algumas passagens em Esdras, Jeremias e Daniel que foram escritas em aramaico.
18. O Novo Testamento foi escrito em grego.
19. A Septuagintaé uma das mais importantes traduções do hebraico para grego, e tem este nome em memória dos 70 intelectuais judeus que, segundo a tradição, a prepararam. Esse trabalho foi realizado em Alexandria, Egito, no segundo ou terceiro século antes de Cristo.
20. Crê-se que Jesus falava aramaico, mas os acontecimentos de Sua vida foram escritos em grego.
21. O Codex Vaticanusé provavelmente o mais antigo exemplar da Bíblia em forma completa.
22. Outro antigo manuscrito é o Codex Sinaiticus, descoberto em 1844 no mosteiro de Santa Catarina, perto do Monte Sinai. Essa descoberta foi feita por um intelectual alemão chamado Tischendorf.
23. O Codex Alexandrinus, escrito no início do primeiro século, contém quase toda a Bíblia, exceto algumas passagens.
24. A Vulgataé a versão latina da Bíblia, semelhante à Septuaginta, mas revisada e melhorada por São Jerônimo.
25. Em 1520 o cardeal Cisneros preparou uma Bíblia poliglota, escrita em grego, caldaico e latim.
26. Por haver traduzido Cantares de Salmão para a língua vulgar, o frei Luís de León foi denunciado e encarcerado por cinco anos.
27. Martinho Luterofoi o primeiro tradutor da Bíblia para a língua do povo alemão.
28. Esdras compilou novamente os livros do Antigo Testamento.
29. Em 1631 um impressor inglês teve de pagar uma multa de 500 libras por ter omitido a palavra "não" nos Dez Mandamentos. E cada exemplar vendido dessa Bíblia foi chamado de "a Bíblia iníqua".
30. A primeira revisão da Bíblia terminou em 10 e julho de 1884, depois de 85 sessões, num total de 792 dias e seis horas de trabalho.
31. A primeira tradução completa da Bíblia para o inglês foi feita por Wycliffeem 1380.
Na biblioteca da Universidade de Göttingen, Alemanha, existe uma Bíblia que foi escrita em 470 folhas de palmeira.

CURIOSIDADES BÍBLICAS
1. O livro mais antigo da Bíblia não é o Gênesis, mas Jó. Acredita-se que foi escrito por Moisés, quando esteve no deserto.
2. O primeiro salmo encontra-se em II Samuel 1:19-27, uma elegia de Davi em memória a Saul e seu filho Jônatas.
3. A Bíblia contém cerca de 773.693 palavras com 3.566.480 letras.
4. A Bíblia contém 1.189 capítulos e 31.102 versículos.
5. O Salmo 14 e o 53 são iguais.
6. O capítulo mais longo é o Salmo 119.
7. O capítulo mais curto é o Salmo 117.
8. O versículo que se encontra no meio da Bíblia é Salmo 118:8.
9. O Pai Nosso, ou a Oração do Senhor, contém 68 palavras e destas apenas cinco são uma petição.
10. Ester 8:9 é o maior versículo da Bíblia.
11. O versículo mais curto se encontra em Êxodo 20:13.
12. A Lei de Deus encontra-se em Êxodo 20 e Deuteronômio 5.
13. A Conjunção "e" aparece 46.277 vezes na Bíblia, e os versículos que mais a repetem são Apocalipse 18:12 e 13, num total de 28 vezes.
14. O capítulo 37 de Isaías e o 19 de II Reis são muito semelhantes.
15. Em Esdras 21:7 encontra-se quase todo o alfabeto.
16. Obadias é o único livro do Antigo Testamento que contém apenas um capítulo.
17. No livro de Ester não se encontra a palavra Deus.
18. O único capítulo que termina com dois pontos é Atos 21.
19. O Antigo Testamento termina com uma maldição, ao passo que o Novo Testamento termina com uma benção.
20. O último livro da Bíblia a ser escrito foi III S. João.
21. A última promessa encontra-se em Apocalipse 22:12.
22. Há 3.573 promessas na Bíblia.
23. O livro de Isaías assemelha-se a uma pequena Bíblia: contém 66 capítulos; os primeiro 3 falam da história passada, e os 27 restantes apresentam promessas do futuro.
24. Dos quatro evangelistas só dois andaram com Jesus; Marcos e Lucas não foram Seus discípulos.
25. João Batista era primo de Jesus e seis meses mais velho que Ele.
26. Todos os versos de Salmo 136 terminam com o mesmo estribilho: "Porque a Sua misericórdia dura para sempre."
27. O versículo mais curto do Novo Testamento acha-se em São João 11:35.
28. O profeta que veio depois de Malaquias foi João Batista.
29. Judas foi o único dos doze apóstolos que não era galileu.
30. O Novo Testamento contém 27 livros, escritos por oito homens: Mateus, Marco, Lucas, João, Paulo, Pedro, Tiago e Judas.
31. João era o discípulo mais jovem dos doze.
32. O salmo 108 é um mosaico de outros dois: Salmo 57:8-12 e Salmo 60: 7-14.
33. O Salmo 18 aparece a primeira vez em IISamuel 22.
34. Os versículos 8, 15, 21 e 31 do Salmo 107 são iguais.
35. A palavra Senhor aparece 1855 vezes na Bíblia.
36. O capítulo 29 de Jó acha-se na metade do Antigo Testamento, e Romanos 8 está no meio do Novo Testamento.
37. Há 2.300 palavras que são mencionadas apenas uma vez na Bíblia.
38. O número 7 é um dos mais mencionados e representa perfeição.
39. O livro poético é o de Salmos, na maioria com música; o livro de máximas é o de Provérbios.
40. O segundo capítulo de Esdras e o sétimo de Neemias são semelhantes.
41. Os últimos dois versículos do segundo livro de Crônicas e os dois primeiros do livro seguinte, Esdras, são quase iguais.
42. No livro de Cantares de Salomão também não aparece o nome de Deus.
43. O Salmo 36 é o segundo mais belo da Bíblia, estando em primeiro lugar o salmo 23.
44. As cinco promessas mais inspiradoras da Bíblia encontram-se em: S. João 14: 1-3; S. João 14:23; S. João 6:37; S. Mateus 11:28; Salmo 37:4.
Àqueles que se jactam de perfeição convém ler o sexto capítulo de Mateus.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More